Treinamento: Técnicas Básicas de Bioprocessos

a Biotimize organizou um treinamento em bioprocessos com as principais informações e técnicas para as atividades realizadas nas laboratórios

Na grande maioria dos produtos à base de micro-organismos (MOs), a pureza da cultura é um dos principais quesitos de qualidade. Com isso, um dos desafios mais recorrentes nos processos de produção de MOs e suas biomoléculas é evitar a contaminação dos cultivos por MOs indesejados. Além disso, contaminantes interferem intensamente no crescimento do MO de interesse e leva à perda completa tanto de experimentos quanto de lotes industriais. Nesse sentido, os pesquisadores, técnicos de laboratórios, operadores, engenheiros devem seguir técnicas de assepsia para os procedimentos de amplificação de inóculo, coletas de amostras, preparo de meios de cultura, entre outros. Ou seja, são poucas atividades na condução de bioprocessos que não requerem cuidados de assepsia. Esses cuidados irão prevenir a entrada de outros MOs (encontrados no ar, nas superfícies do laboratório, na pele dos laboratoristas) nas culturas puras dos MOs de interesse comercial.

Independente de qual MO ou outra célula (de mamífero, de inseto, vegetal, etc) está sendo empregada no processo, é consenso a necessidade de inóculos puros e em fase exponencial de crescimento para iniciar os cultivos em biorreatores de escalas industriais. Se o inóculo não apresenta esse nível de pureza, todas as etapas subsequentes do processo produtivo serão comprometidas levando ou a um descumprimento com o quesito de qualidade ou a perda do lote por baixo crescimento do MO desejado.

Diante desse cenário, a Biotimize organizou um treinamento para as empresas de biotecnologia com as principais informações e técnicas para guiar as atividades realizadas nos laboratórios de bioprocessos em sua busca pela redução (e até erradicação) dos eventos de contaminação e maximizar a qualidade dos resultados das atividades. Para isso, foram abordados os principais pontos que merecem a atenção tanto da gerência dos laboratórios/das indústrias quanto dos funcionários que realizam as atividades nesses locais.

Durante o treinamento, são abordados os requisitos de limpeza das salas e equipamentos; a limpeza, o preparo e a esterilização de materiais; as boas práticas na pipetagem; as boas práticas no preparo e esterilização de soluções; as boas práticas na manipulação de culturas puras; os registros de informações (integridade de dados) e as metodologias mandatórias para condução e desenvolvimento de bioprocessos.

Quer saber mais sobre nosso treinamento? Entre em contato aqui!

Como o mercado de Bioprocessos tem Evoluído? Inscreva-se e acompanhe!

* campos obrigatórios