Produção de isobutanol em sistema livre de células – será esse o futuro?

Bioprocessos e análise técnico-econoômica e engenharia

Desde o século passado pesquisadores tem usado micro-organismos para
converter biomassa em produtos de interesse, como etanol, PHA, fenóis ou isobutanol.


Mas será que essa é a melhor estratégia para produção de compostos através de rota biotecnológica? Um artigo recém publicado na revista Nature Communications mostrou que…talvez não. O grupo de pesquisa do Dr. James Bowie (Universidade de Califórnia) conseguiu aumentar a produção de isobutanol de 0,7 g/L/h em um sistema com células para 4 g/L/h em um sistema livre de células, com 95% de conversão e por 5 dias
consecutivos. Em resumo, os pesquisadores produziram e purificaram, isoladamente, 13 enzimas identificadas como essenciais para conversão da biomassa em isobutanol e promoveram a hidrólise. Tais dados parecem promissores…. resta saber se esse aumento de produtividade compensa a produção e purificação de tantas enzimas. Por isso, que uma análise técnico-econômica de qualquer tecnologia é muito importante.


Precisa também realizar uma análise ténico-econômica de sua tecnologia? Entre em contato conosco através de nosso site ou redes sociais.

Fonte: https://www.nature.com/articles/s41467-020-18124-1.pdf

Como o mercado de Bioprocessos tem Evoluído? Inscreva-se e acompanhe!

* campos obrigatórios